Daniel Castro

Daniel Castro

Acompanho o Daniel no instagram há um tempo e quando ele posta um antes e depois percebo que não tem força maior que a nossa! Quando a vontade de mudar chega, você se transforma! 

Daniel aceitou fazer uma entrevista aqui para o site alinetri e eu fiquei mega feliz em poder contar o romance inspirador dele com a corrida. Tenho certeza que você vai gostar. 

O encontro com a corrida

A Corrida entrou na vida dele em 2012 através de um amigo que estava participando de eventos de corrida os dois treinavam na Vila Olímpica perto de casa. A empresa que Daniel trabalhava facilitou este inicio doando inscrições de corrida aos seus funcionários e assim Daniel teve contato com sua primeira corrida de rua. Naquela época ele não não tinha nenhuma ideia do que era correr, ele apenas queria se superar a cada dia, mas sem os cuidados que a corrida merece, Daniel se lesionou um ano depois. 

O fundo do Poço

Os anos foram passando, mas os hábitos alimentares não eram saudáveis e a corrida só me ajudava a não ser sedentário, mas sozinha não vazia milagre e consequentemente só ganhava peso. Com a perda de 3 vidas queridas (pai, avó e a mãe) ele foi ao fundo do poço e pesando 124 kilos, com doenças ligadas a obesidade e com risco de um infarto aos 30 anos. Relato do Daniel:

“Procurei auxilio médico e fui orientado a fazer a bariátrica. No começo relutei, minha esposa também, mas depois pensei que se fosse para fazer aquela era a hora de mudar de vida. Queria e quero, viver mais! Só que com tantos problemas não iria conseguir sozinho.”

O recomeço

Daniel fez a cirurgia Bariátrica em 10/01/2018 e neste momento ele foi forte e decisivo: ” “Coloquei na cabeça que iria de fato mudar de vida, que nunca mais na minha vida eu teria hábitos alimentares como os antigos. Minha vida seria saudável, afinal Deus havia me dado uma nova chance de viver e eu não há desperdiçaria.”

Ele tinha uma meta de emagrecimento para os primeiros 6 meses pós-bariátrica, mas em  3 meses já tinha batido a meta. Com 9 meses já havia batido a meta de um ano. Eliminou 60 kilos, sem sobra de pele significativa, sem cara de doente, sem tristeza. 

“Dizer que foi fácil seria mentira, foi difícil mudar, foi difícil ficar 1 mês tomando 50 ml de líquido de 1 em 1 hora durante o dia inteiro. Não podia sair de casa, não podia fazer nenhum tipo de exercício, não conseguia dormir direito, mas eu pensava: se eu vencesse aquele momento, venceria a guerra seria questão de tempo. Foi o que aconteceu, venci a guerra contra a obesidade. No entanto, a luta contra a balança continua diariamente. Essa eu venço a cada dia e a corrida é a minha maior aliada nessa guerra.”

A vida saudável junto com a corrida

Perguntei ao Daniel, como ele consegue se motivar para manter o foco, se a família entende e ajuda e como é a vida social dele… Afinal, a grande maioria dos corredores tem uma vida social diferente dos demais meros mortais e algumas outras coisinhas. Veja só o que ele disse.

Tenho muito apoio, conheci bastante gente e isso me deixa motivado a não desistir. Uma vez ouvi de um gestor no trabalho que a motivação tem que vir de dentro de nós mesmos. Levo isso para minha vida, não espero ouvir palavras de motivação de ninguém, sou a minha própria motivação. Faço para me superar, vencer meus medos, meus receios, minhas vontades e assim vou alcançando o que busco. Quando nos espelhamos em alguém podemos nos frustrar, mas quando somos nosso próprio espelho a única alternativa é ser melhor que nós mesmos, todos os dias, sempre.

A esposa do Daniel também corre e vaja como foi que ele carregou a esposa para corrida:

“Hoje minha esposa me acompanha correndo, mas nem sempre foi assim. No começo ela ia aos eventos assistir, até que no Circuito do Sol, no Aterro do Flamengo, ela me esperava e começou a chover muito e ela ficou na chuva me aguardando pacientemente chegar…rs Depois disso acho que ela pensou:” melhor eu correr também!””

A vida social é aquela vida deliciosa de corredor né, Daniel?

“Com certeza! Hoje participo de provas quase todos os finais de semana, as amizades mudaram, os locais que frequento também. Mais também passei a viajar para outros lugares para correr e assim conheço ainda mais lugares.”

Daniel, o que você sente quando corre?

“Um enorme prazer, me sinto solto, leve, como se não houvesse nada ao meu redor. Me sinto forte para enfrentar qualquer obstáculo. Sempre digo que correndo eu não penso em nada, mas no final tenho as resposta para todas minhas perguntas. Com a mente vazia consigo organizar meus pensamentos e deixá-los sadios para resolver qualquer questão. Correr pra mim é mais que um esporte, é um estilo de vida.”

Você percebe que a sua energia contagia as pessoas ao seu redor?

“Sem dúvida e faço questão que isso aconteça. Gosto de compartilhar minha sensação na corrida, minha emoção em cada treino e prova, para mostrar a todos que esse esporte é maravilhoso e que é possível vencer a obesidade com ajuda do esporte.”

Como você gerencia seu tempo para treinar?

“Tempo, e quem tem tempo para alguma coisa nessa vida? Essa é a verdade, se formos ver nunca conseguimos tempo para nada. Eu trabalho o dia todo e encaixo meus treinos durante as poucas horas que tenho. Na hora do almoço faço reforço muscular na academia, minha empresa tem uma academia e isso me facilita muito, e ao final do dia treino corrida e funcional na minha equipe no Maracanã.”

Já bate aquela preguiça para ir correr? E o que vc faz quando ela aparece?

“Temos que ver o que é preguiça e o que é cansaço do esforço. Quando estou com preguiça procuro ir ao treino e fazer os exercícios mesmo que seja com menos esforço, mas sempre procuro ir. As vezes no meio do treino a preguiça vai embora e acabo realizando o treino completo. Quando é cansaço eu procuro descansar, pois como dizem descanso também faz parte do treino. No período de treinos para o Desafio da cidade maravilhosa tinha dias de muito cansaço, esse foi um período de conhecimento do meu corpo. Hoje sei separa um do outro.”

Metas para o futuro na corrida?

“Se essa pergunta fosse há alguns meses atrás diria a primeira maratona e o desafio da cidade maravilhosa (21k +42K)…rs, mas em Junho fiz o desafio do Rio e cumpri minha missão e logo depois veio a prova alvo da Mizuno Uphill de 25k da Serra do Rio do Rastro. Na corrida sempre tenho o objetivo de ser melhor do que fui ontem, e quando digo isso não falo só em relação ao pace, digo da minha relação com o esporte. Quero me dedicar mais, alcançar melhores resultado sim, e pq não, mas principalmente incentivar para que mais pessoas possam iniciar ou retornar a pratica de alguma atividade esportiva.”

Falando em Desafio da Cidade Maravilhosa, conta para nossos leitores quais foram suas conquistas pessoais mais importantes?

“Conquistas tenho várias e todas tem um valor sentimental, minha primeira meia maratona foi muito marcante pois fui convidado por um grande amigo que acreditava mais em mim do que eu mesmo e no final terminei a prova sem ele, pois ele se machucou. A minha primeira maratona esse ano (2019), foi no desafio 21k + 42k com direito a um sub 4h na maratona (fiz os 42k em 3h:39). E sem dúvida a minha primeira Ultramaratona, que fiz antes de fazer a maratona (sim sou meio doido mas teve sentido, pelo menos pra mim), foi uma prova de 12 horas, onde ficávamos dando voltas numa pista de 1.600m, indo e voltando. Consegui fazer 90km e sai com o prêmio de 1° colocado na minha categoria. Para mim foi mais que especial pela distância, que nunca havia feito, e pela presença da minha esposa que me apoiou as 12 horas.”

É perceptível a evolução do Daniel nas corridas de rua, por isso eu gostaria de saber quais são os segredos dele para evoluir nas pistas, diz aí rapaz…

“O segredo é simples: dedicação e amor. Treinar somente não vai te fazer ser o melhor, você tem que curtir o momento. Vai ser doloroso, solitário algumas vezes, mas o caminho para vitória nem sempre é fácil, e sob qualquer circunstância é preciso estar feliz. A felicidade e o amor dedicado ao esporte vai te fazer alcançar resultado inesperados. Eu me considero um apaixonado pela corrida de rua e talvez por isso a minha evolução seja tão perceptível.”

Quais as melhores provas de corrida que já fez? 

“A Maratona do Rio foi sensacional, a WTR em Arraial do Cabo a mais bonita, e as de montanha em geral são lindas.”

Se pudesse dar um conselho para quem está estacionado na vida e não faz nenhuma atividade física, qual seria?

“Depois de ler isso tudo você não se motivou a correr? Não é possível…rs. Brincadeiras à parte, a dica que dou é: procure um esporte que goste, uma atividade que fez quando era criança, que você gostava de fazer. Procure se movimentar, pequenos gestos já ajudam, troque o elevador pela escada, procure descer um ponto antes da sua casa para andar um pouco e aos poucos o prazer da atividade física vai te conquistando. No começo não é fácil, pode não ser prazeroso e a única coisa que vai fazer o seu corpo se acostumar com atividade física é a rotina.”

Simplesmente espetacular! Esse é o Daniel Castro um corredor que inspira milhares de pessoas diariamente. Se eu fosse você não perderia nenhuma postagem dele no instagram. @runner_dani é inspirador! Aproveita e deixa um recado para o Daniel aqui nos comentários.

Obrigada mais uma vez Daniel por compartilhar conosco sua história

Lembrou de alguém? Então compartilha.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Escrito por:

Atleta amadora, casada e mãe de três filhos. Me apaixonei pela corrida desde 2016 e em 2019 resolvi me aventurar no Triathlon. Sou formada em Administração de Empresas, atualmente trabalho com Mídias Sociais no Grupo I22 e me viro nos 30 para dar conta de tudo isso mais os treinos para meu primeiro Ironman 70.3

Assuntos relacionados:

No Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published.